Conheça as 8 trilhas da Reserva da Sapiranga

03/04/2018

Escolha a melhor trilha para realizar com a sua família e planeje bem o seu passeio na Reserva da Sapiranga

A Reserva da Sapiranga é um santuário ecológico, onde abriga o que há de mais belo e misterioso na natureza, sendo uma das principais áreas verdes do norte baiano. O local que carrega consigo o nome do rio que corre pela reserva, possui 600 hectares de Mata Atlântica bem preservada, fazendo parte da Área de Proteção Ambiental (APA), sendo caracterizada atualmente como um floresta secundária. 

Responsável pelo refúgio de espécies em extinção como o bicho-preguiça-de-coleira e o ouriço-caxeiro, a reserva é o habitat favorito dessas espécies. Além de animais em estado de proteção,  o lugar abriga uma flora rica composta por bromélias, gameleiras, sucupira, licuri, ipê- amarelo e a famosa árvore nacional, pau- brasil. 

Além da vasta fauna e flora, também agraciam o ambiente três rios: Rio Pojuca, Rio Terebu e Rio Sapiranga. O primeiro, caudaloso, de águas tranquilas e boas para banho. O Terebu é a foz do Rio Sapiranga, início da fascinante cascata, composto por um braço de manguezal, responsáveis por deleitar os visitantes. Por fim, o grandioso Rio Sapiranga que tem a sua nascente na própria reserva.




Ideal para quem gosta de estar em contato direto com a natureza, aprecia o silêncio e  adora se aventurar por trilhas, esses roteiros podem ser a pedida perfeita para adicionar a sua visita a Praia do Forte. 

Trilha da Gameleira
Esse percurso possui 30 metros de extensão, com a visualização de aves e  paisagens incríveis. A trilha recebe esse nome pela quantidade de árvore da gameleira, que são sagrada na religião do candomblé. O lugar também é o habitat do bicho-preguiça, sendo portanto uma caminhada bastante tranquila.  
Trilha de Corredeiras
Para ter acesso a uma das trilhas responsáveis por proporcionar a chegada até as corredeiras do Rio Pojuca, é preciso percorrer seus  6km de extensão. É possível também se aventurar pelas águas do rio e fazer a travessia pelas corredeiras por meio de cordas e coletes salva-vidas.  

Lá pode ser observado a produção de farinha artesanal em uma “casa de farinha” e  a corriqueira pesca com artefatos de cipó, conhecidos como 'jiquis', para capturar peixes, camarões e pitus.

Trilha das Sete Pontes
Local ideal para contemplação do Rio Pojuca, com direito a ilhas fluviais e diversas árvores nativas. Para chegar esse local basta caminhar por  8 km, sendo essa trilha uma continuidade da trilha das corredeiras. O trajeto passará por uma ponte de madeira, usadas apenas pelos pescadores provenientes da região  para a coleta dos jiquis.

Trilha das Bromélias
Para se deparar com um sensacional jardim natural de bromélias,  o percurso possui 1,5 km de extensão. Essa trilha permite observar o Rio Sapiranga, assim como ela também é muito utilizada para soltura de animais silvestres pela equipe do Ibama e é a que apresenta uma maior biodiversidade de fauna e flora. 

Trilha Bica da Sapiranga
Como o nome já deixa subentendido, essa trilha conta com a nascente do Rio Sapiranga, onde é possível apreciar  uma longa extensão de água potável da bica, muito utilizada pelos moradores da região. São aproximadamente 150 metros a percorrer para chegar ao local. 

Trilha da Gamboa
Para aproveitar um delicioso banho de rio a trilha - 1 km - da gamboa é um excelente lugar para se banhar as margens do rio pojuca e ainda observar toda a riqueza da fauna e flora, que contam com espécies variadas da Mata Atlântica, como  orquídeas, bromélias, ipê amarelo, sucupira,maçaranduba e deliciosas árvores frutíferas como mangueira, jaqueiras, coqueiros e dendezeiro.

Entre as espécies que compõe a fauna do local, podem ser observados micos, bichos-preguiças, tamanduás e lontras. A Trilha da Gamboa também propicia o acesso a cascata do Rio Terebu e ao manguezal. 

Trilha da Rolinha
Para homenagear a uma antiga rezadeira da comunidade - Dona Rola, já falecida - os moradores resolveram nomear esse trajeto da trilha com seu nome. O acesso  se dá através de uma caminhada de 1.200 metros de distância, sendo esse o percurso mais rápido até o  Rio Pojuca. 

Aos amantes de animais e que desejam encontrar  com um bicho- preguiça no rota, esse é o lugar, pois por possuir uma grande a quantidade de árvores como ingá e embaúba, que são seus alimentos preferidos, isso faz com que esses animais sejam atraídos, tornando o local preferido dessa espécie. 

Trilha Longa
Essa trilha é uma excelente opção para quem é aventureiro de plantão e está acostumado a percorrer longas distâncias, com 10 km de extensão, sendo portanto a trilha mais longa da Reserva da Sapiranga. 

Quem opta por essa trilha, percorre todas as outras trilhas citadas acima. O tempo médio para concluir o percurso é de aproximadamente seis horas de caminhada, sem que haja paradas. Escolha perfeita para quem adora caminhar e quer conhecer todo o local. 

Dicas Importantes Para Trilha
É muito importante que para a realização do trajeto esteja presente um guia conhecido para auxiliar e direcionar aos locais corretos, portanto é necessário sempre seguir as recomendações dos guias quando for preciso e avisá-lo caso algum dos participantes da excursão possua alguma doença ou alergia que possa ser acarretada pelo ambiente.

Utilize sempre roupas leves, largas e resistentes, calça comprida, tênis ou botas confortáveis, para evitar qualquer tipo de desconforto ou machucados. Procure também deixar as mãos livres, use uma mochila para carregar objetos de uso pessoal. 

Carregue consigo repelente contra insetos e lanches para  comer depois, preferencialmente alimentos leves e que sejam repositores de energia. Lembrem-se sempre de preservar o local, portanto não joguem lixo. Caso não haja nenhuma lixeira próxima, guarde-o e descarte-o ao fim do trajeto. T

O passeio pela Reserva da Sapiranga é uma ótima experiência ecológica para toda a família, tornando ainda mais sensacional a sua viagem até a Praia do Forte e sua hospedagem no Hotel Porto Zarpa.